Hero image
Citomegalovírus

Prevenção ao citomegalovírus em transplantados de medula óssea

Resultado de anos de pesquisa da MSD, aprovamos no Brasil em 2021 um medicamento inovador, indicado para a prevenção de infecção à doença causada pelo citomegalovírus (CMV) em pacientes adultos submetidos a transplante de medula óssea.

Esta é a primeira terapia aprovada no país para tal finalidade e pode ser iniciada no dia do transplante, sendo ingerido por via oral, apenas uma vez ao dia, por até 100 dias após o tansplante.

O que é o citomegalovírus

O citomegalovírus (CMV) é mais comum do que se pensa – estima-se que entre 60% e 90% dos adultos já tiveram contato com o vírus. Pertencente à família do herpesvírus, a mesma dos vírus da catapora, herpes simples, herpes genital e herpes-zóster, o citomegalovírus (CMV) nunca abandona o organismo da pessoa infectada. Permanece em estado latente e qualquer baixa na imunidade do hospedeiro pode reativar a infecção, como no caso após o tratamento com quimioterapia ou transplante de medula óssea.